Dicionário Caipira

Dicionário Caipira

A

Abancar-se: sentar-se
Abênça: benção
Abestalhado: tolo, abobalhado
Acavalado: disforme, grandalhão, avantajado
Acochar: rosquear
Aguacero: bastante água. (ex: “Não deu prá ir lá, tava o maior aguacero na estrada.”)
Amancebado: amigado, juntado
Antisdonte: antes de ontem
Aprontar: fazer sexo (ex: “Creuzodete embuchou porque aprontô com o noivo”)
Arreda: parecido com “sair” (ex: “Arreda prá lá, sô!”)
Atarracado: pequeno
Até na orêia: repleto, cheio, demais

B

Badacama: em baixo da cama
Bafafá: bate-boca
Baita: grande, bonito
Balofo: gorducho
Banzé: briga, encrenca
Bardeá: carregar
Batê perna: sair, passear
Belzonti: capital de Minas Gerais
Berrano: gritando
Bicha: lombriga
Bom dimás: muito bom
Bucho: barriga
Buquira: Monteiro Lobato

C

Campeá: procurar
Carcar: colocar alguma coisa a força
Carecer: precisar
Carniça: pessoa chata
Carpi: capinar
Casopô: caixa de isopor
Catá no pulo: apanhar no flagrante
Catiça: mau olhado, azar
Catombo: calombo, caroço
Caudisquê: por causa de quê
Chamego: namoro
Chique no urtimo: elegante, bem vestido
Chispá daqui: ir embora
Chorá Pitanga: lamuriar-se
Chuçar: cutucar
Coió: bobo
Confórfô eu vô: conforme for, eu vou
Cosca: cócega

D

Dendapia: dentro da pia
Denduforno: dentro do forno
Descochar: desrosquear
Desembestiá: desgovernar-se, sair correndo
Desenxavido: sem graça, feio, velho, desajeitado
Desmilinguido: deteriorado, mau aspecto
Deu: de mim (ex: larga deu, sô !)
Diação: judiação
Dó: pena, compaixão (ex: Ai qui dó, gentch…!!!)
Dôdestombago: dor de estômago
Doidimais: doido demais
Donconvim: de onde que eu vim?

E

Embadapia: debaixo da pia
Embuchar: engravidar
Emburrar: fazer coisa de burro
Émezzz: é mesmo?
Empacota: morrer
Emperiquitado: enfeitado
Emprenhar: engravidar
Encher lingüiça: enrrolar
Enxotá: mandar embora
Esgueio: de lado, de raspão
Espia: ver
Espinhela caída: dor, problema na coluna
Estaçã:estação

F

Festa: participar de festa
Fidumaégua: diz-se ao caboclo que não se comporta bem
Finiquito: tremeliques
Fiote de cruiz credo: muito feio
Forfé: confusão
Fuçar: vasculhar
Futricar: fazer fofoca
Fuzarca: folia

G

Gaiato: engraçado
Gandaia: depravação
Garro: pegou, começou, realizou

I

Impreita: contrato de uma obra
Impricar: cisma
Incuado: resistente
Inhaca: mau cheiro
Inté: até
Intorná: derramar
Iscândelo: escândalo
Iscodidente: escova de dentes

J

Jabiraca: mulher valente
Jacá: cesto de palha ou taquara
Jizdifora: Juiz de Fora
Jururu: triste, quieto

K

Kidicarne: quilo de carne, quinze kidicarne = uma @
Kinem: igual

L

Lambuja: vantagem
Leva-e-traz: fofoqueiro
Levo os corno: complicou tudo
Lida: trabalho
Lidileite: Litro de leite
Lograr: mentir
Lonjura: distância
Lundum: mau cheiro

M

Magrélin: muito magro
Malemá: mais ou menos
Manjado: muito conhecido
Mastumate: massa de tomate
Micage: fazer imitação de alguém
Minerin: habitante das Minas Gerais
Moafo: coisa velha
Mondé: armadilha para pegar preá, peba e tatu

N

Negócin: qualquer coisa que o mineiro acha pequeno
Némêss: não é mesmo
Nimim: o mesmo que “em mim”
Nossinhora: Nossa Senhora
Num émemo: não é mesmo
Num: não

O

Obrar: defecar
Óiaí: olha aí
Óiaqui: chamar a atenção para alguma coisa
Óiprocesvê: olha para vocês verem!
Oncotô: onde que eu estou?
Onquié: onde que é?
Óprocevê: olha pra você ver!
Oreia: pessoa burra
Ostrudia: outro dia

P

Parêa: comparar
Parelha: par de cavalos ou mulas
Parrudo: forte
Penico: urinol
Pereba: pequena ferida
Perrengue: deteriorado
Picá mula: fugir
Picica: azar
Pincumel: pinga com mel
Pindaíba: sem dinheiro
Pingaiada: bêbado
Pito: cachimbo
Pondiôns: ponto de ônibus
Ponhá reparo: reparar
Ponhar: colocar
Pópôpó: mineirinha ajudando ao marido fazer café
Pópôpoquin: resposta afirmativa do marido
Por essa luz que me lomea: dizer que está falando sério
Posar: passar a noite
Prestenção: quando eu tô falano mais cê num tá ouvino
Procêis: para vocês
Proseá: conversar

Q

Quá!: expressão de espanto, indignação
Quainahora: quase na hora
Que, que esse? – o que é isso
Quebranto: doença de menino
Qui belezura: quando gostou de alguma coisa
Quin: denominação carinhosa de Joaquim
Quiném: advérbio de comparação, igual
Quizila: aversão

R

Rapelô: levou tudo, ganhou tudo
Refestela: sorrir, rir
Regatear: pechinchar
Reinar: bagunçar
Relar: encostar
Remedar: imitar com a voz
Ridico: pão-duro
RidiJanero: Rio de Janeiro

S

Sacudido: pessoa ativa ou de porte
Sapassado: sábado passado
Sapeá: intrometer-se
Sapecado: bêbado
Saracoteá: provocar
Sartei de banda: tô fora, não concordo, não quero mais
Secetembro: dia da independência do Brasil
Sô: fim de quarqué frase
Songamonga: bobalhona
Sono picado: dormir mal
Sucedeu: aconteceu
SumPaulo: São Paulo
Sustança: força, vigor

T

Tá de chico: está menstruada
Tá té no chifre: embriagado, bêbado
Tapado: sujeito grosso, idiota
Tidiguerra: tiro-de-guerra
Tirisdaí: tira isso daí
Tradaporta: atrás da porta
Trem: qualquer coisa (ex: Lavô us trem? Comi uns trem. Vamo tomar uns trem?)
Tresnoite: noite mal dormida
Trosso: é quiném Trem
Tutu: Mistura de farín di mandioca cum feijão massadím e uns temperin lá da horta. Bão dimais da conta!

U

Uai: “Uai é uai,…uai !”
Urucubaca: azar, mal olhado

V

Varge: pé de morro
Varginha: terra dus ET
Veneta: impulso repentino
Vento encanado: corrente de ar
Vidiperfume: vidro de perfume

Z

Zambeta: trôpego
Zôio: olho
Zonzo: atordoado